Quando a liberdade de pensamento merece represália: o calvário do MCK



Depois de à uns dias atrás ter referido aqui a situação do Emicida, é a vez de vos aconselhar a leitura de um texto escrito por Ikonoklasta acerca das rapresálias a que tem sido sujeito o seu parceiro MCK.


Escutando o seu último disco dá para entender o porquê. O que ele lá diz, ilustra a realidade angolana nos mais diversos prismas e depois de ter "experienciado" em parte a realidade de Luanda, consigo compreender melhor as entrelinhas.


Fiquei até surpreendido por este se ter reunido com Durão Barroso e Angela Merkel. Sinceramente não entendi como o estado angolano permitiu que isso acontecesse. Mas pelos vistos, não deve ter passado de mais uma operação de charme, como tantas outras, para o exterior.


Comentários