Quando for grande quero trabalhar em marketing nos States, mas tem que ser com o 50 cÊntimos porque esse gaijo é que percebe da cena (MG= marketing genius), beefs são coisa do passado, dizer que vão terminar a carreira ainda foi pegando com alguns, e de repente...sai da manga mais um ás de trunfo.
Não é que este e o Kanye West decidem lançar os respectivos cds no mesmíssima data, e ainda por cima 11 de Setembro (só belas memórias!?), no entanto não deixa de ser mais um belo golpe de teatro e de marketing.
Na realidade eu já estranhava a proximidade do lançamento e o 50 nem sequer se tivesse manifestado muito mas lá lançou a sua cartada e vai vender que se farta mais uma vez.

Agora passando para a minha opinião pessoal que vale o que vale, desde o segundo álbum oficial (não conto com o Power of a Dollar) que eu perdi grande parte da consideração por ele, no primeiro ainda fui à bola com o homem e a ‘In da club’ será sempre um grande som e o próprio álbum até me cativou, na segunda tentativa, desilusão total, e ainda estou para entender como é que a Candy Shop teve aquele sucesso, aquela música e todo o resto ainda era mais plástico que a própria capa do cd, no entanto aquilo vende logo a máquina continua a funcionar.
Quanto ao terceiro será mais do mesmo, mas vou escutá-lo à mesma para matar o resto da esperança que em tempos tive (ingenuidade, eu sei).


Quanto ao Kanye, tenho de dizer que sempre o admirei mais como produtor e a parceria que tem com o Common julgo que lhe tem dado muito crédito para além daquele que já possa ter, contudo como mc não vou dizer que desgoste dele mas confesso que existem indivíduos que me cativam muito mais.
Kanye sempre curtiu causar impacto pois só não fala mal do Bush de lata em plena TV, como vai para os Grammys fazer asneiras, e meter-se com o ‘MEIO EURO’ foi apenas a última das suas aventuras.

Bad Boy dos pólos cor de rosa ( à Benfica) VS Curtis ‘Gansta Gorila das 9 balas’ Jackson


Fikem bem

A:Silva

Comentários

Joana Nicolau disse…
Right on!

Também já tinha reparado nas datas. Enfim, datas são datas, acho que os fãs quer de um quer do outro vão correr as lojas independentemente da coincidência lol

O 50 cent já não ouço desde do The Massacre, album que ouvi uma vez e jurei para nunca mais. Não me interessa que tenha grandes beats e grandes refrões, não posso com a voz nem o flow do homem, donde só vai girar no meu stereo Kanye.

E por acaso até tá fofinho :)
vince disse…
primouz'es de volta !!!!
bem...espero que tragam nova ideias pa época 2007/08...

hehe
=)


abraço pós 2 maganos...
work work work...

___
vince