Coleguice ou amizade???


De volta aos originais, cá estou eu, lá arranjei um bocadinho de tempo para colocar um pouco da escrita em dia e seguir um conselho para não me desleixar.
Desde já passo a realçar a iniciativa de divulgação das refiniçoes, não só por este blog como por outros, o que é de salutar, sem dúvida alguma.

Aproveitando este contexto das refiniçoes, é evidente que não termos de seguir tudo o que está lá escrito à risca e não é por segui-los que seremos mais HipHoppas do que outros pois cada um é livre de seguir o que quiser, e quando se fala em paz e amor não segnifica que tenhamos obrigatoriamente que ser amigos uns dos outros, só porque temos gostos semelhantes em algumas coisas.
Isto surgiu-me quando estava a ouvir a Nação HipHop na Antena 3, em que o convidado era Presto dos MDG, e ele referiu numa parte da entrevista o estado de coleguice do HipHop nacional, isto é, aquelas ‘amizades’ por conveniência ou só porque ao gostarem todos do mesmo devem ser todos amigos (pelo menos foi o que entendi).
De certo modo entendo isso, mas existem sempre dois lados para a questão, uma é aquela em que há uma troca saudável de experiências entre pessoas que não se conhecem mas que desfrutam dos convívios para enriquecer intelectualmente, divertir-se e até mesmo construir novas e verdadeiras amizades, o outro é aquela situação da amizade porque dá jeito ter um amigo que tenha conhecimentos no meio e aproveita-se isso para chegar aos fins desejados, para mim isso é de uma hipocrisia e falsidade extremas, e podem crer que existem pessoas assim.
O que tento transmitir é que lá porque apreciamos a Kultura não significa que tenhamos de ser todos irmãos, contudo acho que se deve respeitar o espaço do outro porque cada um segue os seus princípios, vimos de locais e educações distintos logo temos perspectivas diferentes e portanto deve haver uma certa tolerância nessas diferenças.
Mas o que me quer parecer, é que agora cada um quer provar que é mais verdadeiro que o outro. Um pouco o oposto de antigamente, antes via-se um tipo de calças largas e roupa largueirona e ficávamos todos contentes por haver pessoas como nós e que não estávamos sozinhos, agora parece que quando a malta cruza, há aquele cruzar de olhar desconfiado, tipo‘ Andas para aí armado em 50cent mas nem sabes o que é HipHop’…’Andas assim vestido porque queres ser como o MAnel dos Morangos e queres dançar HipHOP como o Zé Milho (versão personalizada do que o pessoal deve pensar.LOL).

A única coisa que penso que deve existir é tolerância e respeito uns pelos outros, podemos não ser todos amigos mas o respeito mútuo entre pessoas civilizadas chega para uma convivência pacífica ….

Conclusão: podemos não ser todos amigos mas podemo-nos respeitar mutuamente.


Nota final: isto é tudo muito bonito assim falado, e é claro que o que disse acima não se aplica somente ao HipHop, aplica-se à sociedade em geral porque este país está cheio de faltas de civismo e respeito pelos outros.
Para mim umas das definições de liberdade, é sermos livres respeitando a liberdade dos outros e como vivemos num país que se auto designa livre devíamos ter isso em conta, contudo actualmente é cada um por si e o que interessa é o nosso bem estar mesmo que se interfira na vida dos outros (é uma pena mas estas situações são frequentes)
Desculpem estes post pessimista, mas as coisas são mesmo assim….


Fikem bem

A.Silva

Comentários

J-ONE disse…
Concordo com o que dizes boy, é verdade que o hip hop une pessoas por ideais de vida e dai nascem amizades verdadeiras e que existem tambem pessoas falsas e mesquinhas que se aproveitam das outras e essas mesmas pessoas mando-as po caralho!! e sinseramente concordo com o presto, nao temos de ser todos amigos, se eu conheçer alguem que oixa hip hop e me identificar com ela e ela comigo nasce uma amizade mas se isso nao acontecer tbm nao vou forxar so porque os dois ouvimos hip hop! espero que entendao a mensaguem que transmiti pessoal.... one love para os meus boys primouz que foi uma amizade que nasceu graxas ao amor ao hip hop